sexta-feira, 9 de abril de 2010

Dias estressados

Em meio mil trabalhos da faculdade, ando completamente estressada. Trabalhos esses em grupo, que as vezes nem parece que é. Eu que não ligo de fazer trabalho ou provas, mas hoje estou preferindo fazer prova. No meio disso tudo ainda tem os problemas pessoais e mais...e dai? Acho que não posso perder o foco e jamais deixar pra tras. Se tenho um compromisso, tenho que ir né?

Mas mudando de assunto...
e a chuva? Não para nunca. Isso me preocupa demais. Me sinto uma inutil num mundo envolto de tragédias. Não podemos fazer nada contra isso. É a natureza reagindo a algo que não faço ideia do que seja. Com essa chuva toda que anda caindo, as provas na faculdade foram suspensas e transferidas para outra semana. Um caos aqui no Rio de Janeiro. Sinistro.

Eu tinha tanto o que escrever aqui, tanto o que falar, tanto a dizer, parece até música(que por sinal, não escrevo um, há seculos). Vou ver se mudo o layout daqui, tá super feio e antigo já né? não aguento mais esse. Mega velho.

Crônica Certo vs Errado
"Falar sobre a dualidade Bem x Mal ocupa a mente de místicos, filósofos e do comum das pessoas ao menos em alguns momentos da vida. Quase a mesma coisa, porém mais cáustica e pertinente ao dia-a-dia, é a dualidade "certo" x "errado".
A vida, na exata repercussão de nossas opções, atos e liberdade, amolda-nos circunstâncias muitas vezes difíceis de elucidar, valorar, compreender. Quanto mais ao considerarmos que a liberdade de outrem muitas vezes influencia o concerto de nossa vida em comum.
Ter razão é apenas um detalhe.
Na verdade, quando temos que tomar uma atitude que importa necessariamente em agradar alguns e desagradar outros, raramente a razão será vista igualmente em ambos os grupos de interesse. Assim é com os que lideram equipes de trabalho. Assim é no âmbito da família.
Colegas de trabalho podem ou não ser nossos amigos pessoais, mas sempre serão pessoas que importam diretamente na qualidade de nossa vida em boa parte do dia.
Por mais forte razão, os que estão em nossa família compõem forte matiz de nossa alegria ou tristeza. Tanto num como noutro caso, nem sempre poderemos considerar todos como "amigos".
Acontece de alguém que nos é caro estar errado numa dada situação; ou então, alguém em relação a quem preferimos estar longes, mostra-se correto em um conflito. Ruim mesmo é quando ambas as partes têm parcialmente razão.
Nesses casos, em geral, temos que sacrificar um valor para preservar outro. Elegemos o que deve ser preservado, o que é uma missão impossível de realizar-se sem estresse e uma autêntica dor de cabeça. A única coisa virtualmente inatingível é o pleno consenso.
O que é, pois, "certo" numa situação específica, pode ser "errado" em uma situação análoga porém com outras variantes. As pessoas costumam fazer tábua rasa das distinções e estertoram palavras de ordem contra uma alegada falta de critério, reputando tendenciosa a decisão tomada. Um dos grupos de interesse sempre assim o fará. Acostume-se.
Na vida prática o que pode ser recomendado quando uma decisão desse tipo tiver que ser tomada é recolha-se ao fim do dia, pense, analise; no outro dia decida e faça o que for desde logo. Tudo o mais, às favas!
Tanto quanto todos os envolvidos, você também é passível de erro. Mas só erre agindo de boa-fé, acreditando sinceramente estar fazendo o que entende seja o melhor. É desse erro que as religiões falam ao apontar o perdão sempre devido.
Esse é o único acerto absoluto na seara trôpega da distinção entre o "certo" e o "errado".
Mas, claro, eu posso estar errado quanto a isso também..."
Fonte: Marco A L Silva - Luso Poemas

Finalizo o post de hoje com essa crônica sobre "certo x errado"


beijos

Um comentário:

  1. AMEEEEEEEI O NOVO LAY, MIGS *O* #TanguinhaFeelings KKKKKKKKKKKKKKK

    ResponderExcluir